Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos site. Ao visitar nosso portal, você concorda com esse monitoramento e com nossa Política de Privacidade.
Notícias nacionais

  • Ciencia e inovação - Publicada em 31/07/2021

Sonda brasileira para aquicultura mostra novos sensores e funcionalidades na Agrotins Digital

A startup Acqua Nativa vai apresentar inovações durante a 21ª Feira Agrotecnológica do Tocantins – a Agrotins, que será realizada em formato totalmente digital, entre os dias 15 e 18 de junho

Leia também:

Plano de ações do Agro 4.0 está disponível ao público

Evento virtual reúne técnicos do Brasil, China e Equador para trocar experiências sobre assistência técnica digital

Energia solar: alternativa viável para o produtor rural



Por: Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
31/07/2021

A Sonda Multiparâmetros para Aquicultura, desenvolvida em parceria entra a Embrapa Instrumentação (São Carlos, SP) e a startup Acqua Nativa, vai apresentar inovações durante a 21ª Feira Agrotecnológica do Tocantins – a Agrotins, que será realizada em formato totalmente digital, entre os dias 15 e 18 de junho. A tecnologia brasileira, que integra o Projeto BRS Aqua e já controlava 12 parâmetros de forma remota, tem novos sensores agregados ao monitoramento em tempo real, para detecção de amônia (gás incolor que se dissolve na água) e cianofíceas (conhecidas popularmente como algas azuis).

“A sonda Acqua Probe ganhou também novos periféricos, entre os quais o flutuante com estação meteorológica integrada para monitoramento do clima, além da qualidade da água”, explica Hugo Vieira, diretor comercial da Acqua Nativa.  Ele acrescenta que as novidades incluem ainda “um aplicativo com novas funcionalidades, mais segurança e informações de relevância para a produção - gestão operacional, cálculos automáticos de arraçoamento (dosagem e uso de ração para os peixes) e reparametrização remota”.

Mais vendas e menos custo

“Além do pH, temperatura, oxigênio dissolvido (ou umidade), condutividade, turbidez, clorofila-a, a sonda agora pode ser customizada para monitoramento de até 14 parâmetros simultâneos, a um custo 75% menor em relação ao equipamento importado e com assistência técnica nacional”, avalia a pesquisadora da Embrapa Instrumentação, Débora Pereira Milori.  Todas essas características impulsionaram as vendas da tecnologia, que somente no primeiro semestre de 2021 já superaram as o ano todo de 2020, de acordo com a startup; as cooperativas de produção de peixes são as principais usuárias do sistema.

“A projeção é de escalonamento rápido da tecnologia, após a validação nessas cooperativas. Além da aquicultura, novos segmentos estão adotando a sonda: aquaponia, hidroponia, horticultura, agricultura de precisão, estações de tratamento de água e efluentes, monitoramento ambiental e educação”, acrescenta Hugo Vieira.  Os detalhes sobre a apresentação da Sonda podem ser vistos no endereço http://www.embrapa.br/agrotins-2021; neste ano a feira tem como tema “Agro 4.0: Tecnologia no Campo”, para deixar o produtor rural mais conectado – no ano passado o evento capacitou cinco mil pessoas e registrou mais de 470 mil visualizações (de 62 países) na plataforma na internet.

Arquivos para download:



Comentários Comente essa notícia