Panorama

  • Cotações e mercado - Publicada em 05/06/2021

Carne de frango volta a se valorizar neste início de junho

Os recentes avanços tentam garantir melhores margens para o setor, que tem sido pressionado pelos elevados custos de produção

Leia também:

Consumo de ovos deve continuar elevado em 2021

Após 10 meses sucessivos de alta, IPPA/CEPEA cai em dezembro

Preço médio do boi sobe quase 7% em janeiro



Por: CEPEA - Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada Departamento de Economia, Administração e Sociologia ESALQ - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz USP - Universidade de São Paulo
05/06/2021

A carne de frango voltou a se valorizar neste início de mês, especialmente nas praças do Sudeste. Segundo pesquisadores do Cepea, os recentes avanços tentam garantir melhores margens para o setor, que tem sido pressionado pelos elevados custos de produção. Além do alto preço do milho e do farelo de soja, agroindústrias, frigoríficos e avicultores passam a se preocupar com os gastos com eletricidade, uma vez que a crise hídrica levou o custo da energia para a bandeira vermelha-2, a mais alta. Quanto às exportações brasileiras de carne de frango in natura, atingiram em maio o maior volume desde julho de 2018. Além do incremento na quantidade, o aumento no preço médio do produto embarcado também favoreceu o resultado financeiro, compensando o recente enfraquecimento do dólar frente ao Real. De acordo com o relatório da Secex, em maio, 383,2 mil toneladas de carne de frango in natura foram exportadas, 5,6% acima do volume escoado em abril e 2,9% maior que o de maio de 2020.
Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos site. Ao visitar nosso portal, você concorda com esse monitoramento e com nossa Política de Privacidade.