Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos site. Ao visitar nosso portal, você concorda com esse monitoramento e com nossa Política de Privacidade.
Notícias nacionais

  • Pecuária de corte - Publicada em 25/09/2021

Pecuaristas de GO e MG podem preencher o Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável

Ferramenta gratuita é considerada uma das mais completas do País quanto à sustentabilidade no setor

Leia também:

Liberação da carne brasileira vira guerra digital nos EUA

No curtíssimo prazo, tudo indica, vem aí uma arroba mais alta

Brasil pode exportar mais aos Árabes, especialmente carnes



Por: Assessoria
25/09/2021

Técnicos capacitados pelo Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS) iniciaram, no começo deste mês, suas atividades nos estados de Goiás e Minas Gerais, a fim de orientar, de maneira remota, os pecuaristas da região no preenchimento do Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável (GIPS). No primeiro trimestre, foi a vez de produtores do Pará, Rondônia e Mato Grosso preencherem o Guia, que está em seu quinto ano de existência. 

O GIPS tem por finalidade auxiliar o produtor rural, de forma gratuita, a avaliar o nível de sustentabilidade de sua propriedade, junto de orientações para avançar no desenvolvimento de uma pecuária sustentável. A ferramenta passou por reformulações recentes para tornar a linguagem ainda mais acessível e objetiva, com o intuito de facilitar o preenchimento. 

O projeto é executado pelo GTPS e conta com o apoio do Solidaridad Brasil, parceria com os frigoríficos Minerva Foods e JBS e é financiado pelo NICFI. A iniciativa busca apoiar a transição para uma pecuária de baixo carbono na Amazônia e contribuir para a adaptação e mitigação das mudanças climáticas. 

“Os dados levantados pelo GIPS apontam quais indicadores devem ser melhorados e sugere como isso pode ser feito, com base na legislação brasileira, protocolos de boas práticas e em princípios globais de sustentabilidade, sendo um instrumento de gestão e mensuração para a pecuária”, explica a gerente executiva do GTPS, Luiza Bruscato, ao assegurar que a ferramenta é destinada tanto aos pecuaristas que acabaram de iniciar sua jornada, quanto aos que têm resultados para demonstrar. Os dados são confidenciais e os indicadores são aplicáveis a todos os elos da cadeia. 

Segundo a coordenadora do projeto GIPS, Stéphanie Ferreira, ao todo são oito técnicos atuando em cinco estados do Brasil. “São profissionais que passaram por treinamento específico sobre a ferramenta, de aproximadamente 16 horas, oferecido pelo GTPS. Portanto, estes aplicadores estão qualificados e disponíveis para auxiliar o pecuarista no preenchimento do GIPS, bem como na orientação sobre os temas que abordam os princípios: gestão, comunidades, trabalhadores, meio ambiente e cadeia de valor”.  

Pecuaristas de Goiás e Minas Gerais que tiverem interesse no Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável podem fazer o preenchimento pelo formulário (link) ou entrar em contato via WhatsApp (11) 99264-7515 ou por e-mail gips@gtps.org.br.

Arquivos para download:



Comentários Comente essa notícia